Registar
Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O 4-3-3 é a táctica do momento. E se a posição 6 continua a ser fundamental nos equilíbrios de uma equipa, são os três da frente que por norma resolvem os jogos (e as temporadas!).

Falar de “trios” ofensivos é falar do MSN (Messi, Suarez e Neymar) e do BBC (Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo). Mas estatisticamente falando, será que são estes os “trios” mais poderosos do futebol europeu?

Fomos ver quantos golos cada trio marcou na época passada e mostramos-lhe os 10 mais concretizadores.

1. Barcelona (79 golos)

Provavelmente foi a escolha de muitos, mas a verdade é que não deixa de ser impressionante. Lionel Messi, Luis Suarez e Neymar apontaram 79 golos na Liga espanhol da época passada.

2. Tottenham (61 golos)

Pode não ser a escolha mais óbvia, mas os números não mentem. O trio dos “Spurs”, formado por Harry Kane, Dele Alli e Heung-Min Son apontaram 61 golos na última edição da Premier League. Ainda assim, não foi suficiente para travar a “máquina” que foi o Chelsea de Antonio Conte.

3. Nápoles (60 golos)

Quem domina a Serie A é a Juventus, mas é mais do que seguro afirmar que o Nápoles é a equipa italiana que mais encanta, quer a defender quer a atacar.

Dries Mertens, Lorenzo Insigne e José Callejon foram responsáveis por 60 golos do “Napoli” e garantiram um lugar no “top 3” dos melhores trios da época 2016/17.

4. Roma (55 golos)

Continua a haver quem olhe para o futebol italiano como um estilo de jogo fechado e com poucos golos. Pois bem, na quarta posição está mais uma equipa transalpina, a Roma.

Quando um egípcio, um bósnio e um belga se juntam o resultado são 55 golos numa época. Pelo menos foi assim com Mohamed Salah, Edin Dzeko e Radja Naninggolan.

Mas infelizmente este trio foi destruído nesta janela de transferências, já que Mohamed Salah vai jogar no Liverpool na próxima temporada.

5. PSG (53 golos)

O Paris Saint-Germain pode ter perdido o sueco Zlatan Ibrahimovic para o Manchester United de José Mourinho, mas nem por isso a equipa parisiense perdeu “gás” no ataque.

Edinson Cavani, Lucas Moura e Angel Di Maria foram responsáveis por grande parte dos golos do emblema do “Parc des Princes”, registando 53 golos marcados.

Impressionante! Resta saber se este trio ainda vai receber Neymar, é que a imprensa espanhola continua a dar o cenário da ida do brasileiro do Barça para o PSG como altamente provável.

6. Real Madrid (51 golos)

Pois… se calhar está surpreendido, mas a verdade é que o verdadeiro BBC (Bale, Benzema e Ronaldo) nem chegada. Figurar nesta lista, já que o trio mais concretizador do Real Madrid na época passada foi Benzema, Morata (que já rumou ao Chelsea) e Ronaldo, com 51 golos apontados na liga espanhola.

Bale acabou por ter uma época bastante apagada, muito por culpa de várias lesões, acabando Isco (que o substituiu) por se assumir como um dos elementos mais importantes do conjunto de Zidane.

7. Bayern Munique (49 golos)

Robert Lewandoski, Arjen Robben e Thiago apontaram 49 golos na Bundesliga da época passada a foram o “Big Three” da formação orientada por Carlo Ancelotti.

E a verdade é que contas feitas este trio custou meros “trocos” à equipa bávara, com Lewandowski a chegar a Munique a custo zero.

Contas feitas, este trio do Bayern custou menos que uma perna de Lukaku… ou Morata! Impressionante.

8. Torino (48 golos)

Surpresa? Só para os mais desatentos. O Torino fez uma temporada memorável e muito se deve ao trio da frente, formado por Iago Falque, Adam Llajic e Andrea Belotti.

9. Arsenal (46 golos)

O Arsenal pode ter ficado fora dos lugares de acesso à Liga dos Campeões da próxima temporada mas a verdade é que os Gunners foram das equipas mais concretizaras da Europa.

E muito se deve ao registo de Alexis Sanchez, Olivier Giroud e Theo Walcott, que entre eles apontaram 46 golos na Premier League.

10. Monaco (46 golos)

Foi provavelmente a equipa mais espetacular da temporada passada. E a verdade é que à excepção dos fãs do PSG todos queriam ver o Monaco de Leonardo Jardim erguer o troféu da Ligue 1.

E foi precisamente isso que aconteceu. Os maiores culpados? Radamel Falcao, Kylian Mbappé e Valer Germain (que já foi para o Marselha).

Este trio foi responsável por apontar 46 golos na liga francesa da época francesa. Mas ainda que o português Bernardo Silva não tenha sido um dos mais concretizadores da equipa foi certamente um dos mais importantes.

Resta agora saber como será a equipa dos monegascos para a nova temporada. É que além de Germain (Marselha), já sairam Mendy e Bernardo Silva (ambos para o Manchester City), Dirar (Fenerbahce), Bakayoko (Chelsea) e Abdou Diallo (Mainz). Isto já para não falar de Kylian Mbappé, que todos os dias é apontado ao Real Madrid…

Relacionado

Leave a Reply

Your email address will not be published.